Saiba onde se candidatar às vagas de emprego de 5 dos maiores hipermercados nacionais

emprego continente
Trabalhar num supermercado é visto como um emprego menor por alguns. A meu ver é um preconceito sem qualquer fundamento. Podemos trabalhar num supermercado em diversas funções. Algumas dessas funções são mesmo funções de topo e têm vencimentos altíssimos.

Para chegar a estas funções de topo é normal ter de passar por diversas etapas dentro da estrutura de recursos humanos do hipermercado. Assim não se espante se começar como caixa de hipermercado e conforme o seu curriculum e ambição poder subir para vagas de emprego de maior responsabilidade e prestígio.

No entanto se pretende trabalhar apenas como caixa de hipermercado ou se pretende um trabalho temporário não nada de mal nisso. Pelo contrário. Demonstra que sabe o que quer e que está a lutar pelos seus objectivos.

No momento que corre as vagas de emprego disponíveis não são muitas pois os hipermercados estão com os planos de expansão muito limitados ou mesmo parados. No entanto como são estruturas enormes todos os dias têm necessidade de contratar empregados. Seja para substituir alguém que faleceu, está doente ou para acrescentar uma nova área de negócio ao hipermercado.

A melhor forma de conseguir candidatar-se às vagas de emprego disponíveis nos hipermercados é estar atento às vagas que eles disponibilizam nas suas páginas de internet. Nestes locais os hipermercados actualizam sempre as vagas disponíveis. Deverão ser um local de visita assídua, pois as vagas estão constantemente a mudar.

 

Deixo aqui as ligações para as páginas de recrutamento dos principais hipermercados nacionais:
– Jumbo ➡
– Pingo Doce ➡
– Continente ➡
– Lidl ➡
– Intermarché ➡

Reforço a ideia de que deverá voltar a estes sites de recrutamento dos hipermercados com assiduidade. As vagas estão constantemente a mudar fruto de algumas vagas serem preenchidas e outras vagas de emprego aparecerem.

emprego intermarche emprego lidlemprego jumboemprego pingo doce

Mais coisinhas para crianças:


Comments

comments

Powered by Facebook Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *